Image Map

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Um sonho chamado INTERLAGOS


Bem, eu não sou especialmente bom com as palavras, mas não resisti ao convite de minha amiga Danielle Mota para compartilhar o melhor momento dos meus 30 anos de vida com vocês.

Quando digo melhor momento podem acreditar. INTERLAGOS para quem ainda não viveu a experiência e até mesmo para os veteranos que todo ano lá estão é simplesmente fantástico.




A ansiedade pelo evento começa quando os ingressos chegam pelo Correio. Nada mais lindo que olhar para aqueles três cartões e saber que eles vão te proporcionar dias incríveis.

Em relação a cidade: São Paulo até então era totalmente desconhecida para mim, porém encontrei uma cidade com fácil acesso ao transporte público e de certa forma ágil eu diria. Nesse ponto não tive problemas de locomoção até o Autódromo e até mesmo no retorno para o hotel.

Novato em todos os aspectos, deixei minha hospedagem para reservar de ultima hora... má ideia, pois o ideal é procurar algum hotel mais centralizado que seja próximo do Autódromo e do centro da cidade, pois a vida noturna em São Paulo vai te convidar para sair... Bares, restaurantes, shopping, que seja, tudo está sempre muito movimentado e você não vai querer saber de descansar sabendo disso.

O autódromo ganha vida própria nos 3 dias do eventos. Gente de todo lugar do mundo chegando, trocando ingressos para entrar, vestindo suas camisas preferidas, umas chegam a ser relíquias graças aos inúmeros autógrafos conseguidos em temporadas anteriores.

Até então planejei minha viagem sozinho. 3 dias em INTERLAGOS sem nenhum amigo ou conhecido por perto... Engano meu! Não existe como ficar sozinho em INTERLAGOS, pois todos que estão lá (no meu caso no Setor A) parecem seus melhores amigos, como se conhecessem você desde a infância e tem assunto para todos os dias. 



Muita diversão, torcida, farra, novos amigos (que mais parecem velhos de tão íntimos). Tudo isso você vai encontrar em qualquer um dos setores de INTERLAGOS.

Cansaço? 8 horas por dia dentro do Autódromo? Sentar para descansar um pouco? Há momentos em que você nem lembra disso. É inexplicável ouvir o som do motor ali de perto, ver os carros passando, ouvir a torcida vibrar quando o Felipe Massa passava. Mesmo porque eu não entendo tão bem assim de F1, então sempre perguntava para alguém do lado: “Como sabem que é o Felipe se o carro é igual do outro?”... Aí veio a resposta mágica: “O capacete”.



Sexta é um dia tranquilo, arquibancadas transitáveis e tudo mais, sábado o movimento já aumenta e domingo então, meu Deus! É um mar de gente.

Gente divertida, gentil, educada, engraçada, querendo sair nas fotos com você, querendo aparecer na televisão toda vez que uma câmera passa perto. Tem pra todo gosto.

No fim, resumir INTERLAGOS em poucas palavras? Eu posso dizer: VALE A PENA! Se vou de novo em 2015? Sim ou claro? Sim, claro! Então, meus caros, amigos, se vocês também forem a INTERLAGOS no setor A, nos vemos lá!


Texto e fotos por Nizio Teodoro Junior

1 Comment:

Michel Pereira said...

Vivemos momentos e experiências inigualáveis meu amigo, assim como vc, eu era (isso mesmo, era),marinheiro de primeira viagem...agora, só se Deus não me permitir... Ate novembro!!